RELEASE

Ribeirão Preto deve ganhar, nos próximos dias, um espaço para realizar testes em massa de detecção do coronavírus

 

A iniciativa é uma parceria de empresas do setor de saúde da cidade e do Supera Parque de Inovação e Tecnologia.

A testagem em massa para o Covid-19 é uma das medidas mais eficazes para conter a propagação do vírus e reduzir os impactos desta pandemia, tanto em mortalidade e disponibilidade dos sistemas de saúde, quanto em impactos socioeconômicos. Em Ribeirão, os testes são enviados para o Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, e demoram até três semanas para que os resultados sejam obtidos. Com a parceria, a intenção é diminuir esse total para alguns dias.

“A intenção é direcionar a testagem para uma parcela da população mais vulnerável social e economicamente. Dessa forma, reduziremos a sobrecarga no sistema de saúde”, diz Saulo Rodrigues, gerente da Supera Incubadora de Empresas de Base Tecnológica.

REFORMA

Para isso, o Supera Parque de Inovação e Tecnologia forneceu a estrutura física de seus laboratórios, que estão sendo adaptados e transformados para servirem de locais onde as análises são realizadas.

"Os laboratórios não estão dando conta da própria demanda. Com base nessa realidade, empresas da área da saúde, em parceria com o Supera Parque, estão atuando para fazer os exames na cidade", informa Marcos Santos, CEO da Onkos, uma das empresas sediadas no Supera Parque.

Segundo ele, a intenção é que a cidade seja referência nacional no quesito testagem. “Queremos testar o máximo de pessoas nesse momento é uma das estratégias mais eficazes para reduzir a proliferação do vírus na população. Porém, os recursos disponíveis hoje em Ribeirão Preto para elaboração dos testes são insuficientes para toda a demanda.”, avalia Santos.

PARCERIA

Para a compra dos insumos e reagentes imprescindíveis para a realização das análises, entretanto, o Supera está organizando uma campanha para captar doações.

Para ajudar, é necessário fazer uma doação para ajudar nos custos. Saiba mais aqui. “Estamos conversando com muitas empresas e batalhando os recursos. O projeto está em andamento e buscamos formas de concretizá-lo”, disse.

Marcos ressalta, entretanto, que o Supera Parque não está recebendo, ainda, pessoas interessadas em fazer o teste. “Essa etapa será posterior. Estamos cuidando primeiro da infraestrutura”, disse.

Para mais informações do projeto, basta acessar o site https://www.superacaocovid19.com.

SOBRE O SUPERA PARQUE

O Supera Parque de Inovação e Tecnologia de Ribeirão Preto, gerido pela Fipase, é uma iniciativa da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto em conjunto com a Universidade de São Paulo (USP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, bem como diversos órgãos estaduais e federais, são apoiadores do empreendimento. Instalado no Campus da USP local, o Parque abriga a Supera Incubadora de Empresas, o Supera Centro de Tecnologia, a associação do Arranjo Produtivo Local (APL) da Saúde, o Polo Industrial de Software (PISO), além do Supera Centro de Negócios.

Ao todo, são 74 empresas instaladas no Parque, sendo: 62 delas no Supera Incubadora de Empresas de Base Tecnológica; e 12 empreendimentos no Centro de Negócios.

 

Informações para a Imprensa
Sky Comunicação e Eventos

Ana Cunha - ana@skycomunicacao.jor.br
(16) 99322.8972